sábado, 27 de novembro de 2010

22/jun/2007 - Vestido



O mar vivo de minha vida
Um lado triste e outro alegre


Ó mar,  ó mar triste
Que invades o meu peito
E me derruba com ondas.


Ó mar, ó mar de ondas turvas.
Ó alegrias que aparecem e desaparecem
Com um sopro de dúvidas 
Ventania maldita
Que me tira o sorriso
E me arrasta no chão
Como um saco de entulho vivo
Ó ventania que não sei se és minha amiga!
Ó ventania que não sei se trarás minha vida!
Ó ventania de dúvidas


Cap. II


Ó tristezas, óalegrias
Que me derrubam todos os dias
E me empedes de respirar
Ó mar agitado que não
Quer se acalmar
Ó alegrias de serenidades
Que por onde passas
marca com um sorriso
provocando vaidades
Ó alegria
Que me enche de esperança todo dia
Ó vida sem razão
Ó vida sem motivo
Ó miragem de emoção
Ó mundo ostensivo.




Por: Julia Amane

Nenhum comentário:

Postar um comentário