sábado, 27 de novembro de 2010

22/jun/2007 - Vestido



O mar vivo de minha vida
Um lado triste e outro alegre


Ó mar,  ó mar triste
Que invades o meu peito
E me derruba com ondas.


Ó mar, ó mar de ondas turvas.
Ó alegrias que aparecem e desaparecem
Com um sopro de dúvidas 
Ventania maldita
Que me tira o sorriso
E me arrasta no chão
Como um saco de entulho vivo
Ó ventania que não sei se és minha amiga!
Ó ventania que não sei se trarás minha vida!
Ó ventania de dúvidas


Cap. II


Ó tristezas, óalegrias
Que me derrubam todos os dias
E me empedes de respirar
Ó mar agitado que não
Quer se acalmar
Ó alegrias de serenidades
Que por onde passas
marca com um sorriso
provocando vaidades
Ó alegria
Que me enche de esperança todo dia
Ó vida sem razão
Ó vida sem motivo
Ó miragem de emoção
Ó mundo ostensivo.




Por: Julia Amane

No bar, tomando vinho 23/09/06




A minha brisa é a tua brisa...
A minha viagem gira e gira.
O mundo é tão estranho,
As pessoas são estranhas,
você é estranho,
Eu sou estranha,
Acho até que devo ser louca
Talvez louca por você!

Hy Hy meu amigos
Estou aqui, vocês conseguem me ver?!
By by meus amigos
Estou triste e sem saber!

O vinho que eu tomo
É doce e amargo
com gosto de vomito...
a água que eu tomei
antes era amarela e podre
dentro de um copo mal lavado!

A minha brisa é a tua brisa
E ela vem bem lentamente
devagar e tão rapido!

Uma conversa estranha



Quando a chuva cai
vejo suas lágrimas escorrerem
Sinto-me invadido...
Por um turbilhão de pensamentos que me fazem sofrer

O que vivemos ainda me emociona
é uma espada cravada no meu coração
Queria poder voar e te encontrar
mas tenho muito medo de me magoar

Amar para que?
se é tão doloroso
vou viver fora deste jogo!
mas será que é certo te perder?
e te esquecer?


Sempre o terei no meu pensamento
mas não quero este sentimento
vou viver sem ilusão
agora vejo que os prazeres da vida
me traz mais emoção
é uma espada cravada no meu coração
queria poder voar

Por: Hélio L. e Julia Amane